domingo, 16 de dezembro de 2012

O SENHOR ABRE PORTAS NAO ARROMBA!!!

SE DEUS TE  PROMETEU , ELE VAI CUMPRIR!!
MUITAS  VEZES SE ENCONTRAMOS DESANIMADOS!!

SONHAR E DE GRAÇA, REALIZAR TEM UM PREÇO!!

AS PESSOAS  QUEREM ACANÇAR ALGO,MAIS NAO SE SACRIFICAM, VIVEM,NUM MUNDO DE ENGANO E MENTIRAS, SÃO MARIA VAI COM AS OUTRAS,FAZEM COISAS PRA PREJUDICAR O PROXIMO E NA REALIDADE VIVEM RECLAMANDO DO JEITO QUE ASCOISAS ESTÃO, E BOTAM CULPA NOS OUTROS!!!


CULPADO DA SUA VIDA ESTA ASSIM ,É VOCE MESMO, !!!


OQUE TEM FEITO PRA  DEUS ??
DEUS NAO É  SEU EMPREGADO!!!


VOCE QUE TEM QUE LUTAR E IR ADIANTE!!
ORE A DEUS,ABRA SEU CORAÇÃO, QUEM FAZ O MAL PRA VOCE, UMA HORA VAI CAIR POR SI, VAI CAIR NOS SEUS  PROPRIOS PROBLEMAS, O HOMEM PODE DIZER QUE NÃO TEM JEITO ,MAIS É DEUS QUE DA ULTIMA RESPOSTA!!!
ELE CHEGA NA HORA CERTA!!
NAO ATRASADO!!
DEUS É JUSTO!!!
QUEM FAZ O MAL PRA VOCE,UMA HORAVAI COLHER AQUILO  QUE PLANTOU!!
HOJE ELES RIEM DE VOCE, ZOMBAM, NAÕ ACREDITAM NO SEU DEUS, PORQUE VIVEM UMA VIDA DE ENGANO, AS MÁS CONVERSAÇOES DESSE MUNDO,CORROMPEN´OS BONS CSTUMES, SO LEMBRAM DE DEUS,QUANDO ESTÃO EM APUROS,E FICAM SE LAMENTANDO PORQUE NÃO CONSEGUEM!!

PESSOAS ASSIM NUNCA VÃO LONGE!!!
O SENHOR NOS SURPREENDE, ELE ABRE GRANDE PORTAS, AONDE NÃO TEM PORTAS, , ELE NOS SURPREENDE PORQUE ELE É DEUS!! SEMPRE APARECERA UM BANDO DE DRROTADOS, DIZENDO QUE VOCE NÃO VAI CONSEGUIR, SABE PORQUE  ESSAS PESSOAS SÃO ASSIM, POIS LEVAM UMAVIDA,ACREDITANDO NOSEU PROPRIO EGO, NA SUA PROPRIA VAIDADE, SE PREOCUPAM MAIS  COM SUA APARENCIA, DO  QUE SERVIR A DEUS!!!PREFEREM LEVAR UMAVIDA DE FANTASIA, BRINCADEIRA, ACHANDO QUE DEUS NÃO VE O QUE VOCE PASSA!!!

QUERO DIZER UMA COISA, OS MESMOS QUE RIEM   DE VOCE!!SERÃO OS MESMO QUE IRÃO VER DEUS NA SUA VIDA,ABRINDO PORTAS!!!

QUANDO TEMOS QUE ACREDITAR E VEMOS TUDO IMPOSSIVEL AO NOSSO OLHOS!!

DEUS TEM SUA FORMA DE AGIR!!
MUITAS DAS VEZES NÃO QUEREMOS  ACEITAR O AGIR DE DEUS, FICAMOS ANSIOSOS, E MUITAS VEZES TOMAMOS DECISÕES  NAO PENSADAS, E SE ARREPENDEMOS!!


COM CRISTO E VENCER  OU VENCER!!

O QUE ADIANTA TEMOS PESSOAS A NOSSA VOLTA SE NA REALIDADE ,ELAS QUEREM QUE VENHAMOS FICAR PROSTADOS, SE ALEGRAM COM NOSSA  DERROTA, ENTÃO,OLHE ADIANTE SIGA EM FRENTE!!

VOCE PODE, VOCE VAI CONSEGUIR,PARE DE FICAR  REMOENDO O PASSADO E SIGA EM FRENTE O MELHOR DE DEUS AINDA ESTA POR VIR!!

ACREDITE QUE A FÉ ELA MOVE MONTANHAS,AGRADEÇA A DEUS O OXIGENIO,QUE VOCE TEM!!  VOCE NÃO ESTA PRECISANDO TRANSPALANTAR SEU FIGADO ,NEM PULMAO, PARE DE RECLAMAR,, !!!


OLHE O OXIGENIO A SUA VOLTA,QUANTAS PESSOAS ESTÃO INTERNADAS, E VOCE NÃO PRECISA!!!


FIQUE LIGADO E SEJA MAIS GRATO A DEUS!!!

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

FIQUE LIGADO NO QUE VOCE PLANTA!!

Como está a fazenda de sua vida? Repleta de laranjas, maças, limões e uvas? Ou apenas cheia de arvores e plantas secas e sem vida?É hora de parar e pensar... O que você está plantando?Há um ditado que diz:”Quem semeia vento, colhe sempre tempestade!” Essa frase é realVocê tem plantado vento, ou um dia ensolarado em sua vida!
Você tem plantado discórdia ou união?
Você tem plantado perdão e misericórdia ou ódio e egoísmo?
 Há tempos tenho ouvido pregações sobre a Parábola do Semeador... A famosa LEI DA SEMEADURA!Você sabe qual é a LEI DA SEMEADURA? A lei da semeadura diz que tudo que você plantar, você colherá! FIQUE LIGADO IRMAOS!!!
Essa palavra é muito importante na vida de nós cristãos! Você ora, ora e não recebe nada? Sabe qual o motivo? É porque não está semeando ou está semeando muito pouco!
Tudo que você quiser que aconteça com você, deve fazer com que aconteça primeiro na vida dos outros. Sabe o que isso significa? Significa o segundo mais importante mandamento da Bíblia, você lembra qual é? 

Isso mesmo! Amar o próximo como a ti mesmo é fazer para o outro o que você gostaria que fosse feito para você! E melhor! Segundo a Bíblia,o que você fizer para o outro, voltará para você de uma forma transbordante! Você já pensou nisso?
Portanto, comece já! Quer ter mais saúde? Semeie saúde!... Quer ter mais fé? Semeie fé! Quer ter mais prosperidade? Semeie prosperidade!
É importante que você saiba que semear, não significa somente o aspecto financeiro, tipo investir na obra de Deus, ou ajudar alguém financeiramente. Semear significa pregar a palavra de Deus, ter empatia (se colocar no lugar do outro), interceder por outras pessoas desejando a elas alegria, vitórias, saúde, enfim... Tudo que você fizer ou desejar ao outro e lutar para que aquilo aconteça de verdade, segundo a palavra do Senhor, voltará para você!
Comece hoje mesmo a ser feliz, semeando na vida dos outros. Você sentirá uma grande satisfação e motivação em fazer isso. Deus ficará alegre com você! Tudo que você semear de bom, voltará para você!
:

VOCE COLHE AQUILO QUE PLANTA!!!

"Você colhe o que você planta". Por que esse ditado não parece dar certo? Pessoas más continuam seu reinado e pessoas boas só "se FERRAM... 

Guardai-vos de fazer as vossas boas obras diante dos homens, para serdes vistos por eles; de outra sorte não tereis recompensa junto de vosso Pai, que está nos céus.

 

Quando, pois, deres esmola, não faças tocar trombeta diante de ti, como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas, para serem glorificados pelos homens. Em verdade vos digo que já receberam a sua recompensa.
Mas, quando tu deres esmola, não saiba a tua mão esquerda o que faz a direita;
para que a tua esmola fique em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará.
(Mateus 6:1-4) 
 
Ora, àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera,
 

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

6

Sexo fora do casamento... Será que posso?

Tentarei apresentar os requisitos bíblicos que condenam a prática sexual fora do casamento, ou seja, que limitam a intimidade sexual ao matrimônio.

Gênesis 2.24 diz que homem e mulher se tornam uma só carne quando se casam, ou seja, quando deixam pai e mãe e vão viver juntos. A prescrição divina para o casamento é de um só homem e uma só mulher, unidos pelos laços do casamento. Não há como admitir a relação sexual, que é a maior intimidade entre um homem e uma mulher, sem que haja o mútuo compromisso, diante de Deus e dos homens, de consolidação da vida a dois.

A simples intenção de casar-se, ainda que com o vínculo do noivado, não abre a possibilidade para que os enamorados iniciem, já, a prática sexual. "Deixará o homem a seu pai e a sua mãe, e unir-se-á à sua mulher, e SERÃO OS DOIS UMA SÓ CARNE". Aqui está a consumação do casamento. Somente mediante o matrimônio homem e mulher tornam-se uma só carne, e assim podem desfrutar das delícias do ato sexual.


Houvesse a exceção para o sexo livre, estaríamos diante de uma situação em que o homem, bem intencionado, praticaria o sexo com sua namorada. Passado algum tempo, se o casamento, por qualquer motivo, não se efetivasse, ele passaria a namorar outra moça com as mesmas "boas" intenções, e também praticaria sexo com esta. Não é outro o costume da sociedade depravada. 


Em Cantares 4.12, lemos: "Jardim fechado és TU, irmã minha, esposa minha, manancial fechado, fonte selada". Nota da Bíblia Estudo Pentecostal: "As três figuras de linguagem deste versículo salientam a verdade de que a jovem Sulamita permaneceu virgem e sexualmente pura até casar-se. Manter a virgindade e a abstinência sexual é o padrão bíblico da pureza sexual para todos os jovens, do sexo masculino e feminino. Violar este padrão Santo de Deus é profanar o espírito, o corpo e a consciência, e depreciar o valor do ato da consumação do casamento". (cf Ct 2.7; 3.5). 
Jesus disse: "Ouvistes que foi dito aos antigos: Não cometerás adultério. Eu, porém, vos digo: Qualquer que olhar para uma mulher com intenção impura, no coração já cometeu adultério com ela" (Mt 5.27-28). Jesus referiu-se à mulher com a qual o homem não é uma só carne. Qual seria a intenção impura? A intenção de com ela praticar o ato sexual. Nesta palavra estaria aberta a possibilidade de o homem fazer sexo com a sua namorada? Nem com a sua namorada, nem com a mulher de outro homem. 
O entendimento é que a proibição do adultério (Êx 20.14) abrange a imoralidade e todos os demais pecados sexuais. O adultério era punido com pena de morte (Lv 20.10); Dt 22.22).
A imoralidade dentro da igreja não pode ser tolerada: "Já por Carta vos escrevi que não vos associeis com os que se prostituem" (1 Co 5.1-13).
"Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma delas. Fugi da prostituição. Todo o pecado que o homem comete é fora do corpo, mas o que se prostitui peca contra o seu próprio corpo" (1 Co 6.12,18).
Em Atos 15.29, em algumas versões da Bíblia, aparece a palavra fornicação: "Que vos abstenhais das coisas sacrificadas aos ídolos, e do sangue, e da carne sufocada, e da fornicação; destas coisas fareis bem se vos guardardes. Bem vos fará". De acordo com o dicionário da Bíblia On-line, fornicação significa relações sexuais ilícitas. 
Conforme o dicionário Aurélio, fornicar significa "praticar o coito; copular". Deus não iria proibir a prática sexual entre casados. A fornicação se estabelece entre não casados. Namoro não é casamento.
"Nenhum homem se chegará a qualquer parenta da sua carne para descobrir a sua nudez" (Lv 18.6-30; 20.11,17,19-21). A única interpretação que podemos fazer desses versículos é que proíbem, explicitamente, "descobrir a nudez" ou "ver a nudez" de qualquer pessoa a não ser entre marido e mulher legalmente casados. Tal proibição inclui, também, as carícias íntimas, ainda que não consumado o ato sexual propriamente dito. 
O "domínio próprio" faz parte do fruto do Espírito, "e os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências". Entre as obras da carne estão a prostituição, a lascívia e a impureza (Gl 5.19-24).
Vejamos alguns exemplos de tradução da palavra grega "porneia":

Prostituição - "Fazei, pois, morrer a vossa natureza terrena: a prostituição, a impureza, a paixão, a vil concupiscência, e a avareza, que é idolatria; por essas coisas vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediência" (Cl 3.5-6. V.1 Ts 4.3; 2 Co 12.21; Mt 15.19).
Impureza - "Fugi da impureza [prostituição]" (1 Co 6.18; Ef 5.3).

Relações sexuais ilícitas, uniões ilegítimas, imoralidade sexual, prostituição - Dependendo da versão utilizada, a palavra porneia é traduzida dessa forma. A Bíblia de Jerusalém usa a expressão "uniões ilegítimas" nos versículos de Atos 15.20, 29; 21.25. Em Mateus 5.32 e 19.9, usa o termo "fornicação".
Deus considera legítima a prática do sexo entre namorados, sem o vínculo conjugal? Vejamos o que Paulo diz: "Mas, por causa da prostituição, cada um tenha a sua própria mulher, e cada uma tenha o seu próprio marido" (1 Co 7.2). O apóstolo indica o leito conjugal como única forma de evitar-se o relacionamento ilegítimo, seja usado o termo fornicação, impureza ou prostituição. Ou seja: para que não cometam impurezas sexuais, casem-se. Mais adiante (v.9) ele arremata: "Se não podem conter-se, casem-se; porque é melhor casar do que ficar ardendo em desejos [abrasar-se]". Então, a única forma de darmos curso aos desejos sexuais é no matrimônio: "Digno de honra entre todos seja o matrimônio, bem como o leito sem mácula, pois aos devassos [os que se dão à prostituição] e adúlteros Deus os julgará" (Hb 13.4). Logo, se os namorados não se sentem seguros na guarda da virgindade; se não há como conter os impulsos sexuais, melhor será que se casem. 
"Se não podem conter-se..." - Esta condição revela a obrigatoriedade da abstinência sexual antes do matrimônio. Com essas palavras Paulo adverte os solteiros da necessidade de continuarem virgens. "Casem-se" - esta é a única forma de o crente satisfazer seus desejos sexuais. 
Não se encontra na Bíblia nenhuma palavra que dê apoio a uma relação sexual fora do casamento. O conselho do apóstolo é que as "viúvas mais jovens se casem, tenham filhos, administrem suas casas, e não dêem ao inimigo nenhum motivo para maledicência. Algumas, na verdade, já se desviaram, para seguir a Satanás" (1 Tm 5.14). Embora se saiba que o assunto diga respeito a um caso específico na igreja de Corinto, a ênfase está no aconselhamento para que se casem. 
"Esta é a vontade de Deus para a vossa santificação: que vos abstenhais da prostituição; que cada um de vós saiba possuir o próprio corpo em santificação e honra; não no desejo da lascívia, como os gentios, que não conhecem a Deus" (1 Ts 4.3-5). Paulo compara a prostituição à lascívia. A palavra grega "epithymia" é traduzida com o significado de "desejo incontrolado" (Lc 22.15); "concupiscência" (Rm 1.24; 7.8; 13.14; Gl 5.16, 24; Ef 4.22; 1 Pe 4.3; 1 Jo 2.16,17), "inclinações da carne", (Ef 2.3), "paixões carnais e mundanas (Rm 6.12; 2 Tm 2.22; 3.6; Tt 2.12; 3.3). E, como vimos anteriormente, "porneia" é traduzida como "prostituição", "imoralidade", e "relações sexuais ilícitas". Logo, não cabe o argumento de que a prostituição se refere tão somente ao comércio do sexo.
Com o título "Padrões de Moralidade Sexual", a Bíblia de Estudo Pentecostal assim se define em alguns tópicos:
"A imoralidade e a impureza sexual não somente incluem o ato sexual ilícito, mas também qualquer prática sexual com outra pessoa que não seja seu cônjuge. Há quem ensine, em nossos dias, que qualquer intimidade sexual entre jovens e adultos solteiros, tendo eles mútuo "compromisso", é aceitável, uma vez que não haja ato sexual completo. Tal ensino peca contra a santidade de Deus e o padrão bíblico da pureza".
"O crente deve ter autocontrole e abster-se de toda e qualquer prática sexual antes do casamento. Justificar intimidade premarital em nome de Cristo, simplesmente com base num "compromisso" real ou imaginário, é transigir abertamente com os padrões santos de Deus. É igualar-se aos modos impuros do mundo e querer deste modo justificar a imoralidade. Depois do casamento, a vida íntima deve limitar-se ao cônjuge. A Bíblia cita a temperança como um aspecto do fruto do Espírito, no crente, isto é, a conduta positiva e pura, contrastando com tudo que representa prazer sexual imoral como libidinagem, fornicação, adultério e impureza. “Nossa dedicação à vontade de Deus, pela fé, abre o caminho para recebermos a bênção do domínio próprio: temperança (Gl 5.22-24)”. 
"Fornicação (gr. pornéia), descreve uma ampla variedade de práticas sexuais, pré ou extra-maritais. Tudo que significa intimidade e carícia fora do casamento é claramente transgressão dos padrões morais de Deus para seu povo (Lv 18.6-30);20.11,12,17,19-21; 1 Co 6.18; 1 Ts 4.3)".
"A lascívia (gr. aselgeia) denota ausência de princípios morais, principalmente o relaxamento pelo domínio próprio que leva à conduta virtuosa. Isso inclui a inclinação à tolerância quanto a paixões pecaminosas ou ao seu estímulo, e deste modo a pessoa torna-se partícipe de uma conduta anti-bíblica (Gl 5.19; Ef4.19;1 Pe 2.2,18)".
O sexo livre, descomprometido, interessa ao diabo, que tenta por todos os meios invalidar o casamento instituído por Deus. O diabólico plano do Movimento Nova Era trabalha nesse sentido, pois ensina a criação de colônias ou núcleos onde todas as mulheres pertencem a todos os homens, e os filhos são criados pela comunidade. Nos anos 60, os hippies deram o primeiro passo nesse sentido. 
Devemos ser guiados não pelo ensino do sistema mundano, pelo deus deste século, pelo modus vivendi dos devassos, incautos, incrédulos e inimigos da Palavra: "E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus" (Rm 12.2). O crente deve andar na contramão dos desobedientes. Tentar ajustar a Palavra aos nossos pecados é um sinal de rebeldia e falta de compromisso com Deus. Devemos, ao contrário, ajustar a nossa vida ao padrão da Palavra de Deus, como submissos à Sua soberana vontade. 
"Não imitareis os costumes do Egito, onde habitastes, nem os da terra de Canaã, para a qual vos conduzo, nem andareis segundo os seus estatutos. Praticareis os meus juízos, e guardareis os meus estatutos, para andares neles. Eu sou o Senhor vosso Deus" (Lv 18.3-4).
Sabemos que a depravação está sem limites; que as crianças, desde a tenra idade, passam a receber uma enorme carga de mensagens eróticas; que elas chegam aos doze, treze ou catorze anos com grande desejo de se iniciarem no sexo; sabemos que a televisão, principalmente - afora teatros, livros, revistas, danças e músicas profanas -, ensina e estimula o relacionamento sexual entre não casados. Mas sabemos também que já saímos do Egito; que as vestes do velho homem caíram na caminhada; que agora não somos nós que vivemos, mas Cristo vive em nós; que fomos resgatados por elevado preço para um viver santo; para que possamos dizer com Paulo:
"A minha ardente expectativa e esperança é de em nada ser confundido, mas ter muita coragem para que agora e sempre, Cristo seja engrandecido no meu corpo, quer pela vida, quer pela morte, pois para mim o viver é Cristo, e o morrer é lucro" (Fp 1.20-21).

O QUE VALE ENTRE QUATRO PAREDES!!


0

Sexo: O que vale entre quatro paredes?

Eis um terreno minado. Há os guardiões da moral e dos bons costumes, que afirmam que o sexo entre casais cristãos deve ser recatado, limitando-se ao coito. Entre esses, há os que sequer admitem a possibilidade dos cônjuges terem algum tipo de preliminar, ou mesmo de variar as posições. Há ainda os que vêem pecado até nos cônjuges verem a nudez um do outro. Isso tudo é deprimente.

Por outro lado, há a turma do vale-tudo. Esses só não dizem o que significa o “tudo” na relação sexual, por não quererem expor o cônjuge a julgamentos preconceituosos.
Entre um extremo e outro, é melhor ficar com o bom-senso.
Toda e qualquer tipo de carícia é bem-vinda na relação a dois, desde que não desrespeite o gosto do outro.
O critério para se adotar qualquer tipo de prática sexual entre casais ligados pelo matrimônio é o bem-estar do outro. O outro vai dizer até onde podemos ir com nossas carícias.
O Dr. Herbert J. Miles oferece o seguinte conselho com relação à intimidade entre marido e mulher:
“Nos relacionamentos humanos, no seio das comunidades e na sociedade, o recato é a rainha das virtudes, mas na intimidade do quarto nupcial, a portas fechadas, e na presença do puro amor conjugal, não deve existir essa coisa chamada recato. O casal deve ter liberdade de praticar tudo o que ambos desejarem fazer, que sirva para conduzi-los à plena expressão de seu amor mútuo e a uma boa experiência sexual. A essa altura, será bom darmos uma palavra de advertência. As experiências praticadas devem ser de consentimento mútuo, do marido e da esposa. Nenhum dos dois, em tempo algum, deve forçar o outro a participar de atos que este não deseje. O amor não coage a ninguém.”

Qualquer prática que depois de consumada, promova a sensação de se ter usado alguém, ou se ter sido usado por alguém em vez de se ter amado e sido amado, deve ser considerada nociva à relação, e por isso mesmo, deve ser evitada.
Lembremo-nos de que o amor não busca seus próprios interesses. Nem tampouco se porta inconvenientemente.
No amor há respeito aos limites do outro.
O homem deve sempre levar em conta a fragilidade feminina, oferecendo-lhe carícias que respeitem seu gosto.
Há uma profunda ligação entre sexualidade e espiritualidade. Não são departamentos diferentes. São, antes, esferas da existência humana, que interferem uma na outra. A prova disso está na recomendação de Pedro aos maridos:
“Igualmente, vós, maridos, vivei com elas com entendimento, dando honra à mulher, como vaso mais frágil, e como sendo elas herdeiras convosco da graça da vida, para que não sejam impedidas as vossas orações”.
Dar honra a mulher é simplesmente preferir fazer as coisas do jeito dela. Se ela se sentir desconfortável com algum tipo de carícia, o marido deve ser suficientemente sensível para atender.
Homem e mulher devem compreender suas diferenças físicas, emocionais e psicológicas. A mulher só poderá agradar ao marido, se reconhecer nele um ser diferente dela, que tem suas próprias expectativas com relação ao ato sexual. O mesmo se pode dizer do homem.
Por exemplo: o homem é estimulado por aquilo que vê, enquanto que a mulher é estimulada por aquilo que ouve. Logo, para que promova a união sexual entre o homem e a mulher, o Eros percorre caminhos diferentes.
O sentido principal do homem é a visão. Por isso Jesus fala sobre “olhar a mulher alheia”. É pelos olhos que o homem se deixa envolver. Sabedora disso, a mulher sábia deve procurar cuidar de seu corpo, vestir-se de maneira atrativa, a fim de atrair o olhar de seu marido. É por não compreender isso, que muitas mulheres, por causa de sua timidez, preferem relacionar-se com seus maridos de luz apagada.
Nada mais deprimente para o homem do que chegar em casa, depois de um dia de trabalho árduo, e encontrar sua amada cheirado a alho, com roupas velhas, e bobs nos cabelos.
A mulher deve procurar preparar-se para receber o seu amado. Não é pecado estimular o marido com um alinda camisola, jóias, perfumes. Pecado é permitir que haja espaço a ser preenchido por outra.
O livro de Cantares, ou Cântico dos Cânticos, é um verdadeiro manual para a vida sexual. Ali encontramos Salomão e Sulamita vivendo uma história de amor e sedução.
Logo de cara, encontramos Sulamita, extasiada de amor, dizendo a seu amado:
“Beije-me ele com os beijos da sua boca; pois melhor é o seu amor do que o vinho. Para cheirar são bons os teus ungüentos; como ungüento derramado é o teu nome. Não admira que as donzelas te amem!” 
Nada mais estimulante ao homem do que perceber que sua amada está desejando-o. Muitas mulheres têm dificuldade de demonstrar seu desejo ao marido. Isso é frustrante. O homem não pode adivinhar o que a mulher deseja, a menos que ela demonstre claramente. Repare que é Sulamita quem toma a iniciativa. Ela é quem se aproxima e pede que seu marido lhe beije. Isso é absolutamente sedutor. Todo homem aprecia quando a mulher toma a iniciativa.
É claro que isso não deve ser entendido como um padrão. Tanto a mulher, quanto o homem podem tomar a iniciativa, quando desejarem fazê-lo. O problema é quando a mesma pessoa tem que tomar a iniciativa sempre.
Perceba também que ela não só lhe pede um beijo, mas o elogia. Ela mexe com sua vaidade. Ela o chama de cheiroso. Em vez de demonstrar ciúmes, ela dá razão às mulheres que o admiram. Isso o faz sentir o mais viril dentre os homens.
Há mulheres que já começam a relação criticando o homem. É como um balde de água fria. Não há virilidade que agüente. Tanto o homem quanto a mulher precisam ser elogiados por seu parceiro.
Se a mulher não o elogiar, haverá quem o faça lá fora.
Observe que ela elogia o seu odor, e não a sua aparência.
Para a mulher, o olfato é mais importante do que a visão.
Se os homens soubessem disso, tratariam de tomar um bom banho assim que chegassem em casa, em vez de se esparramar no sofá, com o pé cheio de chulé.
O homem não quer a mulher cheirando a alho, mas a mulher também não o quer cheirando a suor.
Salomão, já seduzido pelo amor de sua esposa, responde:
“Formosa são as tuas faces entre os teus enfeites, o teu pescoço com os colares”.
Diferente do homem, a mulher é mais estimulada por aquilo que ouve. Por isso, o marido não deve poupar elogios à mulher. Falar de sua beleza, de seus atributos, de sua formosura. “Como és formosa, ó amiga minha! Como és formosa!”, declara o amante apaixonado.
Só não se pode ficar nas palavras apenas. Porém, antes dos finalmente, os cônjuges devem dedicar algum tempo às preliminares.
Sulamita é quem sinaliza ao seu amado o que ela deseja que ele faça.
“A sua mão esquerda esteja debaixo da minha cabeça, e a sua mão direita me abrace”. Ela é quem diz onde quer ser tocada, acariciada.
Além da audição e do olfato, o sentido principal que estimula sexualmente a mulher é o tato. Toda mulher precisa ser tocada, antes de ser possuída.
Entre os toques, nenhum é mais importante do que o beijo. Por isso, ela inicia o processo amoroso, pedindo que o seu amado lhe beije. Há casais que já não se beijam há muito tempo.
Alguns não se beijam nem mesmo durante o intercurso sexual. O beijo faz com que a mulher se sinta amada, em vez de usada.
Por que, geralmente, as prostitutas não aceitam beijar os seus clientes? Simplesmente porque, mesmo para elas, o beijo implica num envolvimento emocional desnecessário. Qualquer relação sexual que não tenha beijo, dá à mulher a impressão de estar sendo usada.
O beijo denota carinho, afeição, e, sobretudo, amor.
A mulher não quer sentir-se como um vaso sanitário onde o homem vai realizar suas necessidades. Ela quer sentir-se amada. Ela quer que haja romantismo, e não apenas sexo.
Os homens precisam aprender a ser românticos.
Para o homem, o sexo é um fim em si mesmo. Mas para a mulher, é apenas um meio. O objetivo principal da mulher é ser amada.
Para a mulher, o sexo começa pela manhã, na primeira palavra que ela ouve do marido. Se ele trata-la asperamente ao acordar, dificilmente ela estará disposta a ceder às suas fantasias à noite.
Cada gesto de carinho, por simples que seja, contribui para uma boa noite de amor para mulher.
Abrir a porta do carro, puxar a cadeira para que ela se sente, elogiar sua roupa, pegar em sua mão enquanto dirige, são pequenos gestos capazes de proporcionar momentos inesquecíveis de amor.
Já o homem precisa de estímulo visual.
A mulher vai receber do homem na mesma medida em que se der. E vice-versa. Quanto mais ela prover ao homem o estímulo visual de que ele precisa, mais coisas bonitas ela vai ouvir dele.
Confira o que diz Cantares:
“Como és formosa, amada minha! Como és formosa! Os teus olhos são como os das pombas, e brilham através do teu véu (...) Os teus lábios são como um fio de escarlate, a tua boca é doce (...) O teu pescoço é como a torre de Davi (...) Os teus dois seios são como dois filhos gêmeos da gazela, que se apascentam entre os lírios (...) Tu és toda formosa, amada minha; em ti não há defeito”.
E que mulher não tem defeito? E o que dizer dos pneuzinhos, das rugas (muitas vezes causadas por nós mesmos!), das celulites, das estrias? Não é a toa que muitas mulheres preferem despir-se no escuro.
Quaisquer que sejam os defeitos são irrelevantes, aos olhos daquele que ama.
Não há mulher perfeita no mundo. Mesmo as modelos fotográficas precisam de recursos do computador para esconder cicatrizes e estrias.
Entre a luz acesa ou apagada, que tal um abajur, com uma luz fraca, para permitir ao marido ver pelo menos a silhueta da mulher amada?
No capítulo 7 ele descreve com mais pormenores a beleza de sua amada:
“Quão formosos são os teus pés nos sapatos, ó filha do príncipe! As voltas das tuas coxas são como jóias, trabalhadas por mãos de artista. O teu umbigo é como uma taça redonda a que não falta bebida (esse Salomão já ta indo longe demais!). O teu ventre é como monte de trigo, cercado de lírios. Os teus dois seios são como dois filhos gêmeos da gazela. O teu pescoço é como a torre de marfim. Os teus olhos são como as piscinas de Hesbom, junto à porta de Bate-Rabim. O teu nariz é como a torre do Líbano (nariguda essa menina, heim?), que olha para Damasco. A tua cabeça é como o monte Carmelo. Os cabelos da tua cabeça são como a púrpura; o rei está preso pelas suas transas. Quão formosa, e quão adorável és, ó amor em delícias”. 
Salomão, completamente apaixonado e seduzido, diz:
“Tiraste-me o coração, minha imã, noiva minha; tiraste-me o coração com um dos teus olhos, com um colar do teu pescoço”.
Nada mais estimulante para o homem do que um olhar sedutor de sua mulher. Pelos olhos, ela é capaz de arrancar o coração do seu amado. A mulher quer sentir-se amada, protegida, querida.
O homem quer sentir-se desejado. E é pelo olhar que a mulher o faz sentir assim. Um olhar travesso, cheio de boas intenções... Quem resiste?
E como a mulher deve agir ao ser procurada? Como ele espera que ela reaja? E se ele chega, e ela já está dormindo? E se ela teve um dia cansativo?
O capítulo 5 de Cantares nos apresenta essa cena. Sulamita diz:
“Eu dormia, mas o meu coração velava. Ouvi! A voz do meu amado, que está batendo: Abre-me, minha irmã, amada minha, pomba minha, minha imaculada. A minha cabeça está cheia de orvalho, os meus cabelos as gotas da noite. Já despi a minha túnica; como a tornarei a vestir? Já lavei os meus pés; como os tornarei a sujar? O meu amado meteu a sua mão pela fresta da porta, e as minha entranhas estremeceram por amor dele. Eu me levantei para abrir ao meu amado, e as minhas mãos destilavam mirra, os meus dedos gotejavam mirra sobre a maçaneta da fechadura”.
Por incrível que pareça, isso está na Bíblia. Não há como ler esses versos e não se deixar tomar por imaginações...
Já no finalzinho do livro, Sulamita declara: “Assim tornei-me aos olhos dele como aquela que traz prazer”. 
Muito mais do que ser a mãe de seus filhos, ou a dona de casa, ou mesmo a companheira de ministério, o papel principal de uma mulher é ser “aquela que traz prazer” ao seu marido. O mesmo pode ser dito acerca do marido. Ele não é apenas o provedor do lar, nem mesmo apenas o cabeça da família. Ele é aquele que proporciona prazer à sua amada.
Trecho do livro "Amor Radical", de nossa autoria, publicado pela MK.

A ATRAÇÃO OS OLHOS!!!


A porta principal da mente são os olhos. E nessa área de imoralidade o homem, muito mais que a mulher, precisa desenvolver o controle a fim de ter uma mente pura.
O homem casado, ou a mulher casada, jamais devem usar as palavras carinhosas de amor no trato com outras pessoas além do cônjuge. Nunca compartilhe problemas de casa com amigos do sexo oposto. E não procure conselho com alguém que tenha seus próprios problemas. Quem é perdedor dificilmente ajudará outro a ganhar. Ao encontrar problemas sem solução, procure conselho com alguém que descobriu a fórmula para constituir uma família feliz e vive essa felicidade no lar. Muitos adultérios tiveram o seu início na intimidade da “sala de aconselhamento”. 


Homens, não ponham suas mãos noutra mulher a não ser a sua própria esposa. E, mulheres, não conversem com o homem em “Braille”. O prazer da intimidade física é algo que Deus reservou para a santidade do casamento. Sexo antes ou fora do casamento sempre contamina o sexo no casamento, e o contato físico é um prazer que leva à consumação do desejo dessa intimidade. É preciso avaliar sinceramente se os abraços e beijos que damos e recebemos são uma expressão de estima recíproca ou um prazer “inocente” que podemos desfrutar sem compromisso. Deus reconhece o nosso desejo de intimidade, mas não aprova tal intimidade fora do casamento. “Por causa da impureza, cada um tenha a sua própria esposa, e cada uma, o seu próprio marido” (1 Co 7.2). 
O conselho de Salomão ainda é válido: “Bebe a água da tua própria cisterna e das correntes do teu poço... alegra-te com a mulher da tua mocidade... e embriaga-te sempre com as suas carícias... O que adultera com uma mulher está fora de si; só mesmo quem quer arruinar-se é que pratica tal coisa” (Pv 5.15,18-19; 6.32)







O ADULTERIO , PORQUE MUITOS TRAEM???



Várias pesquisas realizadas no Brasil indicam que a grande maioria dos homens e 50 a 60% das mulheres têm praticado ou praticam o adultério ou, como se diz na linguagem mais em uso, “transam” com pessoas que não são sua esposa ou seu marido. Com a ênfase dada ao sexo na TV, no cinema, na literatura, e até nas instituições de ensino, chegando ao extremo da obsessão, não é de se admirar que o homem secular, sem a convicção espiritual e os princípios da Palavra de Deus, caia nesse pecado.
O crente em Cristo, porém, não cai nesse pecado. Ele entra nele aos pouquinhos. Isso porque não observa a sinalização que o adverte do perigo. Faz vista grossa a esses sinais porque, embora não deseje precipitar-se no abismo da desgraça da imoralidade, quer sentir pelo menos um pouco a gostosura dos seus prazeres. Assim, avançando sinal após sinal, deixa a vida pegar embalo no caminho errado até ao ponto de não conseguir mais fazer a manobra de frear para evitar o desastre. Diz, então, que “caiu no pecado”, quando este, de fato, há tempo já estava no seu caminho.

O primeiro sinal é falta de carinho e afeto na conversa e relacionamento cotidianos com o cônjuge. A comunicação começa a limitar-se a frases como: “Tive um péssimo dia no escritório hoje”; “Já pagou a conta do dentista?”, ou, pior ainda: “Você já gastou todo o dinheiro que lhe dei no mês passado?”; “Se você não comprar logo uma geladeira nova, eu simplesmente vou parar de cozinhar”.

Quando você percebe que é difícil conversar com sua esposa ou seu marido com aquela linguagem carinhosa que usava durante o namoro, tome cuidado – é um dos primeiros sinais de perigo.

Perto desse sinal vem outro: a falta de conversa sobre assuntos espirituais, a leitura da Bíblia em conjunto e a oração com a esposa. Quando essas coisas não fazem parte da vida conjugal, é um sinal de alerta. Prosseguindo nesse caminho pode haver adultério mais adiante.
Há mais sinais. Quando você começa a compartilhar os problemas de relacionamento no lar com algum amigo ou amiga do sexo oposto, você está aproximando-se mais do perigo. Freqüentemente essa outra pessoa tem problemas também, e está disposta a ouvir, a conversar e demonstrar simpatia, o que gera ainda mais intimidade.

Não demora muito para que aconteça o “toque inocente”. O patrão põe a mão no ombro da sua secretária ao pedir que ela digite uma carta; ela encosta seu corpo ligeiramente no dele ao entregar a carta pronta, depois um abraço fraternal, um beijinho no rosto. Você argumenta que não há nada de errado nisso, que é apenas amizade.

Quando você percebe que é difícil conversar com sua esposa ou seu marido com aquela linguagem carinhosa que usava durante o namoro, tome cuidado.

Se você não retroceder, haverá um envolvimento emocional que provavelmente o arrastará para a fossa fatal do adultério. E com amargura de coração você dirá – “Caí no pecado”. Não, você não caiu... você entrou nele aos pouquinhos.
Aos poucos vocês estão gastando mais tempo juntos. “Acontece” que saem para o almoço na mesma hora e “por que não almoçarem juntos”? Ela precisa pegar o metrô para ir para casa; “por que não levá-la no seu carro?” Você precisa trabalhar duas horas extras para terminar o projeto, e ela, sendo boa amiga, fica também para ajudar. Se parar um pouco para pensar, você perceberá que tem prazer na companhia dela ou dele. Não, vocês não estão dormindo juntos mas estão em grande perigo. Nessa altura, o sinal é um luminoso vermelho piscando a todo vapor. 


DEUS NOS VE POR DENTRO O ADULTERIO!!!


terça-feira, 18 de setembro de 2012

A HIPOCRISIA

Mas, ai de vós, escribas e fariseus hipócritas! Porque limpais o que está por fora do copo e do prato, e por dentro estais cheios de rapina e de imundície. Fariseu cego, purifica antes o que está dentro do copo e do prato, para que também o que está fora fique limpo. Ai de vós, escribas e fariseus hipócritas! Porque sois semelhantes aos sepulcros branqueados, que por fora permanecem formosos, mas por dentro estão cheios de ossos de mortos e de toda a podridão. Assim também vós por fora pareceis justos aos homens, mas por dentro estais cheios de hipocrisia e iniqüidade”. Mateus 23:25-27
Os fariseus e Escribas “hipócritas” sabiam exatamente o que Jesus estava dizendo, porém lhes eram mais fácil dissimularem do que ter uma postura verdadeira. A bíblia nos fala várias vezes sobre a hipocrisia, dai nasce a pergunta, SERÁ QUE EU NÃO AJO ASSIM PARA COM AQUELE QUE EM OUTRAS PASSAGENS JESUS CHAMOU DE MEU “PRÓXIMO”?. E quem é realmente meu próximo? Será que é aquela garotinha que foi jogada de seu apartamento? que mobilizou o país inteiro e até parte do exterior? ou será agora recentemente o garoto que foi fuzilado dentro de um carro? talvez pra você este “próximo” não exista, porque, tamanha é a hipocrisia que vives que te impede de ver que o próximo pode ser seu amigo, ou não, pode ser o mendigo ou até mesmo o rico dentro de um carro importado, pode ser aquele ou aquela que ganha destaque nos telejornais, ou o simples que pede ajuda. mas a verdade é que o pior cego é aquele que não quer ver, pois para muitas pessoas não importa o quanto você se importe elas simplesmente não se importam.

É CORRETO O HOMEM TER CABELO COMPRIDOS??

Cabelos compridos é encorajado:

Nm 6:5 - "Todos os dias do voto do seu nazireado sobre a sua cabeça não passará navalha; até que se cumpram os dias, que se separou para o SENHOR, santo será, deixando crescer as guedelhas do cabelo da sua cabeça."

Jz 13:5 - "Porque eis que tu conceberás e terás um filho sobre cuja cabeça não passará navalha; porquanto o menino será nazireu de Deus desde o ventre e ele começará a livrar a Israel da mão dos filisteus."

I Sm 1:11 - "E votou um voto, dizendo: SENHOR dos Exércitos! Se benignamente atentares para a aflição da tua serva, e de mim te lembrares, e da tua serva te não esqueceres, mas à tua serva deres um filho varão, ao SENHOR o darei por todos os dias da sua vida, e sobre a sua cabeça não passará navalha."
 Cabelos compridos é vergonhoso:

I Co 11:14: - "Ou não vos ensina a mesma natureza que é desonra para o varão ter cabelo crescido?"


Descontradizendo:

Vamos ler I Co 11:16 - "Mas, se alguém quiser ser contencioso, nós não temos tal costume, nem as igrejas de Deus".

O segredo deste versículo está na palavra "Costume". Esta palavra "costume", significa que culturalmente naquele contexto em que Paulo estava dizendo o que disse, ter cabelo comprido era desonroso para o homem e cabelo curto era desonroso para a mulher.
Portanto, não há nenhuma contradição visto que Paulo usou no vs.15 a palavra "costume". E costumes não são doutrinas absolutas, mas apenas "costumes" que podem mudar de acordo com a cultura de cada povo e momento histórico em que estiver vivendo.
 No vs.14, ele referia-se que na cultura greco-romana (gregos e romanos geralmente não usavam barbas e usavam cabelo curto). "Note que foi um conselho de Paulo para os membros da igreja de Corinto (uma cidade de cultura grega)", explica ele. "Entre os judeus, as mulheres usavam cabelo comprido, geralmente abaixo da cintura, e os homens cabelo comprido (geralmente até os ombros). Um exemplo de cabelo comprido nos homens é o de Absalão. Quando ficava grande demais, eles eram aparados, mas não curtos demais (ver 2Sm 14:26). Note que Absalão cortava os cabelos só uma vez por ano). Jesus deve ter usado cabelos aos ombros, como todo judeu. Daí o retratarmos de cabelos compridos.
Mas, se numa determinada cultura cabelo grande não pegar bem para os homens, então deveria ser evitado." É muito intrigante essa coisa de que homem tem que cortar o cabelo, ainda mais quando Paulo fala aquilo pra os corintios (ICo11:14) e não especifica nada. mas há alguém; o qual testifica as coisas no nosso coração, o Espírito Santo de Deus. Eu acho que vai de cultura isso de editar os costumes da igreja mas nós como cristão devemos fazer tudo para a glória de Deus e não por mera vaidade humana.
  

Perdoe MEU IRMAO!!

"E quando estiverem orando, se tiverem alguma coisa contra alguém, perdoem-no, para que também o Pai celestial lhes perdoe os seus pecados". 

 Jesus deixou bem claro que nunca devemos deixar de perdoar. Mas por quê? Marcos diz que nós temos de perdoar as outras pessoas se nós queremos ser perdoados por Deus; (Mc 11:25). Goste ou não goste, esta é a verdade. Se você perdoa os erros dos outros, o seu pai vai perdoar você. Se você não perdoar, então, os seus pecados não serão perdoados. Aqui, como em muitos outros lugares  na Bíblia, Deus está nos chamando para sermos como Ele. Ele é um Deus disposto a perdoar, que quer restaurar os relacionamentos. ele quer que você também esteja disposto a perdoar. Um coração que deseja perdoar é extremamente como o coração de Deus. Não importa como você pecou; o perdão dele vem livremente e elimina seja lá o que você tenha feito. Isso não significa que você não terá de suportar as consequências, mas significa que Deus não vai usar o seu pecado contra você. Deus também sabe que, se você não perdoar, você pode ser corroído por dentro. Você pode ficar paralisado emocionalmente. O perdão liberta você. Assim, quando um amigo seu, ou um familiar, vem se desculpar por ter feito mal a você, perdoe sem demora e receba essa pessoa de volta em sua vida. Deus faz isso com você sempre.

perdoe meu irmao!!

domingo, 16 de setembro de 2012

O UNICO QUE PODE ME JULGAR ME FEZ LIVRE!!!

Cada um tenha sua fé bem definida. Porque tudo o que não provém de fé é pecado. Ou seja, qualquer coisa que se faça na dúvida é pecado.
"Não julgueis, para que não sejais julgados. Pois, com o critério com que julgardes, sereis julgados; e, com a medida com que tiverdes medido, vos medirão também." Mateus 7:1-2
 
"Mas, quando julgados, somos disciplinados pelo Senhor, para não sermos condenados com o mundo." I Coríntios 11:32 
Para julgar o próximo, olhe para si mesmo, e enxergue seus próprios defeitos... Assim que enxergá-los não terás mais vontade de encontrar no outro seu próprio defeito.
 

Pense nisso...não podemos julgar as pessoas pelo que elas forão, fizeram ou ainda deixaram de fazer no passado, mas sim podemos ajuda-las a enterrar tudo isso e simplesmente tocar a vida de uma maneira melhor, e assim fazer com que essa pessoa se sinta bem, alegre e ainda se sinta uma pessoa desejada no meio onde ela se encontra, mostre a ela que você a preza e que é muito importante...nunca se esqueça disso a vida da muitas idas e voltas portanto não despreses a quem te ama, precisa de sua ajuda seu apoio ou amizade, pois amanhã esta pessoa pode lhe servir de ajuda e ela pode estar la em seu lugar dando a recompensa que você merece, mais qual dessas você é merecedor(a) de receber? Não sei, pegunte-se a si mesmo e obtenha a resposta...e espero que seja positiva.

Não me digam como devo ser, gosto do jeito que sou, quem insiste em julgar os outros, sempre tem alguma coisa pra esconder...


 
"Você tem o direito de falar o que pensa mas não tem o direito de julgar quem não conhece. Liberdade de expressão é um direito de todos mas em vez de falar, então faça algo que preste"


 

sábado, 15 de setembro de 2012

DESAFIO DA JUVENTUDE!!

Desafios da juventude: A influência dos amigos
A pressão e a influência de amigos podem ser boas! Jesus descreveu os seus discípulos como o sal da terra e a luz do mundo (Mateus 5:14-16). Ele lhes disse que brilhasse “também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus”. Devemos influenciar e afetar as vidas dos outros. Influenciar e ensinar não são tarefas apenas para os santos mais velhos. Há algo especial sobre um jovem que dá um bom exemplo.
Em 1 Timóteo 4:13, Paulo encoraja a todos os jovens que sejam bons exemplos. Cada jovem tem a responsabilidade de dar um exemplo de piedade. 


UMA jovem se recusou a usar os shorts curtos e lisos que o seu técnico lhe deu. Como resultado de seu protesto, o uniforme da escola foi mudado. Outro jovem cristão fez amizade com um colega de classe solitário e confuso. Como resultado da influência do cristão, o outro jovem encontrou respostas para a sua vida em Jesus Cristo. Jovens piedosos podem encorajar outros jovens tão bem quanto os santos mais velhos.

Devemos tomar uma abordagem equilibrada para o nosso relacionamento com aqueles do mundo e reconhecer o perigo que possa estar presente. Em 1 Coríntios 15:33, Paulo claramente nos fala que “as más conversações corrompem os bons costumes”. Um dos motivos que os maus companheiros, muitas vezes, têm uma influência que corrompe é visto em Deuteronômio 22:10. Aí a lei proibia que lavrasse com junta de boi e de jumento. Pense nisso um pouco – um boi forte, grande, de ombros largos no mesmo jugo com um jumento diminutivo. Isso simplesmente não seria justo ou humano. O boi tem uma vantagem óbvia e influência superior em relação às ações do jumento. O mesmo é verdade entre algumas pessoas. Se os nossos amigos mundanos têm os gênios mais fortes e são mais influentes que nós, então estaríamos em jugo desigual. Acho que você consegue ver como tal influência corromperia boas morais.

Muitas vezes a pressão dos outros vêm por causa de sua própria culpa. Pedro fala daqueles que “difamando-vos, estranham que não concorrais com eles ao mesmo excesso de devassidão” (1 Pedro 4:3-4). 


Isso acontece porque aqueles envolvidos com o pecado 
não querem que as suas práticas más sejam expostas pelo exemplo justo de outro (veja João 3:19-21). Se puderem corromper os justos então há uma luz justa a menos expondo a sua corrupção. Assim as suas consciências são momentaneamente aliviadas.
A escolha de amigos é uma das decisões mais desafiadoras e importantes de um jovem cristão. Os amigos ou encorajarão e apoiarão a espiritualidade ou promoverão e encorajarão as coisas do mundo. Considerem, por um momento, o exemplo de Salomão. Em 1 Reis 3:16-28, Salomão tomou tempo do seu horário agitado de rei para ouvir a discussão de duas prostitutas. Movido pela compaixão e preocupação com a vida de um bebê inocente, Salomão usou de sua sabedoria para assegurar o lugar do bebê ao lado da sua verdadeira mãe. Porém, em 1 Reis 11:7, encontramos Salomão construindo um altar para o abominável Moloque. Este ídolo nojento tinha uma barriga que era forno e aceitava o sacrifício de bebês vivos. O queue fez com que Salomão mudasse? 1 Reis 11:1,4 nos diz o que houve. Salomão casou com muitas mulheres estrangeiras e quando ele ficou velho “suas mulheres lhe perverteram o coração para seguir outros deuses”. Se um homem com a sabedoria de Salomão pôde ter o seu coração desviado do Senhor pela influência de amigos, certamente eu enfrento o mesmo perigo. A escolha de amigos é uma das decisões mais importantes da vida.
 
Não podemos evitar a influência do mundo, mas podemos limitar e controlar os seus efeitos em nossas vidas. Muitas vezes ouvi explicarem assim: Não podemos evitar que os pássaros voem por cima das nossas cabeças, mas podemos evitar que se aninhem no nosso cabelo! Ou, se você deitar com os cães não se surpreenda se acordar com pulgas!
–por John A. Smith

COISAS QUE ABORRECEM A DEUS

Coisas que Deus aborrece

Provérbios 6:16-19 diz: "Seis coisas o SENHOR aborrece, e a sétima a sua alma abomina: olhos altivos, língua mentirosa, mãos que derramam sangue inocente, coração que trama projetos iníquos, pés que se apressam a correr para o mal, testemunha falsa que profere mentiras e o que semeia contendas entre irmãos."
Aborrecer quer dizer sentir horror àlguma coisa. Abominar é detestar. Quando a Bíblia diz que Deus aborrece e abomina algumas coisas, devemos prestar atenção para evitar tais coisas em nossas vidas. Examinemos estas sete coisas que contradizem o santo caráter de Deus.

Olhos altivos

Olhos altivos são olhos elevados, altos, arrogantes, orgulhosos e presunçosos. Deus sempre condena a arrogância dos homens, pois ela contraria a sabedoria divina. Provérbios 8:12-13 diz: "Eu, a Sabedoria, habito com a prudência e disponho de conhecimentos e de conselhos. O temor do SENHOR consiste em aborrecer o mal; a soberba, a arrogância, o mau caminho e a boca perversa, eu os aborreço." Isaías 2:1-5 profetiza sobre o estabelecimento da montanha da casa do Senhor, uma profecia claramente messiânica. No mesmo capítulo, ele mostra que Cristo viria contra a soberba e a arrogância dos homens (Isaías 2:12-17).
Um dos alvos na vida cristã é vencer a altivez. Paulo escreveu: "Porque as armas da nossa milícia não são carnais, e sim poderosas em Deus, para destruir fortalezas, anulando nós sofismas e toda altivez que se levante contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo pensamento à obediência de Cristo, e estando prontos para punir toda desobediência, uma vez completa a vossa submissão" (2 Coríntios 10:4-6).

Língua mentirosa

Nesta lista de sete coisas que Deus aborrece, três são pecados da língua. Deus odeia a mentira. O mentiroso será castigado por Deus (Salmo 7:12-16). Muitas pessoas confiam na mentira, se achando capazes de enganar o mundo e até o próprio Deus. Na sua arrogância, elas não confiam no Senhor (Salmo 40:4). O servo de Deus abandona a mentira e busca a lei do Senhor (Salmo 119:163). Da mesma maneira que Deus aborrece a mentira, a pessoa justa também a aborrece (Provérbios 13:5).

Mãos que derramam sangue inocente

Deus sempre detestava a violência dos homens. Em Gênesis 6:13, a violência é citada como motivo para a destruição dos homens no dilúvio. Em Provérbios 24:1-2, aprendemos que o servo de Deus deve procurar ficar longe dos violentos: "Não tenhas inveja dos homens malignos, nem queiras estar com eles, porque o seu coração maquina violência, e os seus lábios falam para o mal." Poucos anos antes de usar a Babilônia para destruir a cidade de Jerusalém, Deus explicou seus motivos para esse castigo. Ele citou, entre os erros do povo, a terra cheia de violência (Ezequiel 8:17). Na nossa sociedade, a violência descontrolada é lamentável. Enquanto políticos prometem segurança nas ruas, a verdadeira solução será outra. Pais precisam ensinar seus filhos e cristãos precisam ensinar um ao outro sobre a necessidade de agir pacificamente num mundo repleto de crueldade.
Quando Deus falou de derramar sangue inocente, ele ajuntou a violência e a injustiça. Deus é perfeitamente justo, e qualquer injustiça é uma rejeição do caráter dele (Deuteronômio 32:4). A pessoa que condena o justo ou justifica o ímpio mostra injustiça e é abominável para o Senhor (Provérbios 17:15; 18:5). Para evitar tal injustiça, devemos lembrar do conselho do sábio em Provérbios 18:17 — "O que começa o pleito parece justo, até que vem o outro e o examina." O homem justo procura ouvir ambas as partes antes de julgar. Jesus disse: "Não julgueis segundo a aparência, e sim pela reta justiça" (João 7:24).

Coração que trama projetos iníquos

Os ímpios tramam contra os justos. Há tanta injustiça no mundo que pessoas boas ficam desesperadas. Mas, este quadro será invertido. Salmo 37:12-17 diz: "Trama o ímpio contra o justo e contra ele ringe os dentes. Rir_se_á dele o Senhor, pois vê estar_se aproximando o seu dia. Os ímpios arrancam da espada e distendem o arco para abater o pobre e necessitado, para matar os que trilham o reto caminho. A sua espada, porém, lhes traspassará o próprio coração, e os seus arcos serão despedaçados. Mais vale o pouco do justo que a abundância de muitos ímpios. Pois os braços dos ímpios serão quebrados, mas os justos, o Senhor os sustém."
Para entender melhor a atitude de Deus sobre o "coração que trama projetos iníquos", leia Salmo 50:16-23. Este trecho mostra que até pessoas que dizem ser servos do Senhor e até as que ensinam a palavra de Deus podem ser culpadas desse pecado. Não adianta pregar a palavra de Deus e usar a mesma boca para difamar irmãos. Não deve condenar os ladrões e adúlteros com a boca enquanto participa dos mesmos pecados.

Pés que se apressam a correr para o mal

Deus criou o homem para servir a ele. Devemos dedicar nossos corpos como sacrifícios vivos para fazer a vontade do nosso Criador e Redentor (Romanos 12:1-2). Nessa lista de coisas que Deus aborrece, os primeiros cinco itens descrevem partes do corpo (olhos, língua, mãos, coração e pés). O pecado é como imã que atrai os ímpios. Quando a pessoa cede à tentação e corre para o pecado, ela é rejeitada por Deus (Salmo 34:16). Salomão nos adverte sobre o perigo de entrar no caminho dos malfeitores: "Filho meu, não te ponhas a caminho com eles; guarda das suas veredas os pés; porque os seus pés correm para o mal e se apressam a derramar sangue" (Provérbios 1:15-16). O verdadeiro discípulo tem que aborrecer o mal e ser amigo do bem (Provérbios 8:13; Tito 1:8). Esses conceitos exigem um novo modo de pensar. Deus não pede meramente que não pratiquemos o mal, mas que o aborreçamos. Ele não quer apenas que façamos o bem, mas que o consideremos nosso melhor amigo. Que desafio!

Testemunha falsa que profere mentiras

Duas vezes nessa lista de sete itens, Deus inclui a mentira. Não podemos exagerar a gravidade desse pecado. Deus é verdade, e a mentira não vem dele (João 8:44). Mentiras não são brincadeiras. Temos que aprender falar a verdade sempre e exclusivamente (Efésios 4:25).

O que semeia contendas entre irmãos

Mais uma vez, encontramos nessa lista um pecado que envolve, principalmente, o uso errado da língua. Contendas são obras de maldizentes. "Sem lenha, o fogo se apaga; e, não havendo maldizente, cessa a contenda" (Provérbios 26:20). Há, infelizmente, pessoas neste mundo que se ocupam falando mal dos outros e semeando contendas. Deus detesta tal comportamento. Em Romanos 1:29, ele inclui contendas entre os piores dos pecados.
A soberba é uma das fontes das contendas que dividem irmãos. Provérbios 13:10 diz: "Da soberba só resulta a contenda, mas com os que se aconselham se acha a sabedoria." Provérbios 17:19 afirma o mesmo fato: "O que ama a contenda ama o pecado; o que faz alta a sua porta facilita a própria queda."
Contendas são fáceis a começar e difíceis a terminar. Como um pequeno buraco numa barragem facilmente sai do controle da pessoa que o fez, uma pequena contenda cresce de tal maneira que ninguém consegue freá-la. "Como o abrir_se da represa, assim é o começo da contenda; desiste, pois, antes que haja rixas" (Provérbios 17:14). A melhor maneira de resolver uma briga é não começá-la.






ARROGANTE


ARROGÂNCIA
Acima da capacidade intelectual e profissional, está a capacidade de reconhecer que nenhuma verdade é absoluta. Ter a humildade em admitir o próprio erro, mesmo que isto represente situação adversa, é digno e nos aproxima das outras pessoas.  O segredo do sucesso, começa por ser querido pelas pessoas.  A chance de se obter sucesso é inversamente proporcional ao número de inimigos que você cria. Ter autoconfiança, sim. Ser arrogante, JAMAIS.  Não confunda arrogância com coragem, ousadia liderança ou segurança.
Os arrogantes colecionam fracassos (nem sempre financeiros), mas todos sempre são justificados e cada justificativa incabível, gera outro fracasso e o ciclo nunca é interrompido.
O arrogante tem características facilmente notadas:

ü        Jamais se considera arrogante. Em sua opinião, ele apenas defende suas posições e princípios
ü        Quando fracassa, a culpa é dos outros ou a sorte não o acompanhou
ü        Cobiça o sucesso dos outros, mas é claro que não assume isso, “afinal ele é a personificação do sucesso”. E se esse sucesso pertece à alguém próximo, isso o incomoda profundamente a ponto de lhe fazer mal.
ü         Nunca elogia ou enaltece a conquista dos outros. Sempre encontra um defeito ou desmerece tal conquista.
ü        Quando "reconhece" um erro, o que é muito raro, justifica-o mentindo ou omitindo detalhes
ü        Exige ser ouvido, mas não dá ouvidos à ninguém
ü       Quando solicita opinião, é apenas um meio de autoafirmação. Seu desejo é ser aprovado, caso contrário desconsidera a opinião dada
ü        Humilha e destrata quem o desagrada ou tem opinião diferente da sua
ü        É um verdadeiro especialista em dizer frases infelizes.
ü        Acha que tem controle sobre tudo, inclusive sobre as pessoas
ü        Tem solução para os problemas alheios, mas jamais consegue resolver os seus
ü        A sua palavra obrigatoriamente prevalece sobre qualquer outra                                                                   
ü        Sempre enaltece suas supostas qualidades
ü        No auge de sua falsa modéstia, diz que seu maior  “defeito” é ser perfeccionista
ü        Critica à todos, porém desconhece o que seja autocrítica
ü        É egoísta, mas exige solidariedade das pessoas
ü        É mentiroso e acredita na própria mentira
ü        Não é respeitado e sim, temido
ü        Dificilmente agradece por um favor recebido, pois jamais reconhece que o recebeu
ü        Se considera o melhor amigo, o melhor conselheiro, o melhor filho, o melhor pai, o melhor marido, o melhor amante, o melhor profissional, o melhor sujeito e por isso raramente muda de atitude
ü        Passa a vida pensando que é querido por todos, quando na verdade é odiado por muitos
ü        Muitas vezes, tem uma vida infeliz ou medíocre, se achando a pessoa mais feliz do mundo
ü        O arrogante termina a vida se arrependendo tarde demais por tudo o que causou aos outros e à si mesmo
As vezes, agindo com a arrogância, algumas pessoas conseguem o que querem à curto prazo, mas a longo prazo perdem o que há de mais precioso na vida: a amizade, o respeito e o carinho das demais pessoas. O indivíduo "tem tudo na vida", mas não se sente feliz.
O arrogante é cercado por uma nuvem negra de problemas que afeta todos aqueles que por uma infelicidade, estão ao seu lado.   Distancie-se dele !

"As pessoas de grande arrogância não possuem integridade, vacilando e mudando de opinião conforme a situação.

Fazem guerra, matam, roubam, enganam e se justificam inventando um motivo nobre.

Agem com arrogância os que ensinam aos outros o que eles próprios desconhecem.  Quem não sabe para si, não ponha escola."
 

O arrogante certamente considerará este texto, como sendo arrogância de quem o escreveu ou simplesmente continuará justificando seus atos e tentando mostrar qualidades onde não existe.